Membros do Blog Filhos da Misericórdia...participe também!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Bem-aventurada Alexandrina Balasar Costa





Beata Alexandrina Maria da Costa

Alexandrina Maria da Costa nasceu em Balasar, a 30 de Março de 1904. Desde os 20 anos viveu paralisada na cama devido a uma mielite na coluna, em consequência de um salto que deu de uma janela da sua casa, aos 14 anos, para defender a sua pureza contra três homens mal inten­cionados.

Na solidão do seu quarto, a Alexandrina tornou-se o anjo consolador de Jesus, presente em todos os Tabernáculos do mundo e, ao mesmo tempo, hóstia na Hóstia Divina, será com Jesus a vítima imolada para a salvação das almas.

Com efeito, a Alexandrina viverá misticamente, no corpo e no espírito, a Paixão de Jesus, desde a agonia do Getsémani até à Crucifixão no Calvário, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e profanações da Eucaristia.

Os Tabernáculos e os pecadores são a missão que Jesus lhe confia em 1934 e que nos é entregue nas inúmeras e belíssimas páginas do seu diário.

Por meio de Alexandrina, Jesus pede que:

"... seja bem pregada e propagada a devoção aos Sacrários, porque passam-se dias e dias que Me não visitam, não Me amam, não Me desagravam. Não crêem que Eu habito lá."

"Quero que se acenda nas almas a devoção para com estas prisões de Amor... "

"São tantos aqueles que, embora entrando nas igrejas, nem sequer Me saúdam e não param um momento a adorar-Me."

"Eu quereria muitos guardas fiéis, prostrados diante dos Sacrários, para impedirem tantos e tantos crimes." (1934)

Durante os últimos 13 anos de vida, a Alexandrina alimentou-se apenas da Eucaristia.

"Faço que tu vivas só de Mim – confia-lhe Jesus – para provar ao mundo o que vale a Eucaristia e o que é a minha vida nas almas: luz e salvação para a humanidade." (1954)

Poucos meses antes de morrer, Nossa Senhora disse-lhe:

"Fala às almas! Fala-lhes da Eucaristia! Fala-lhes do Rosário! Que se alimentem da Carne do Corpo de Cristo e do alimento da oração: do meu Rosário, todos os dias." (1955)

Em 1935 foi mensageira de Jesus para a Consagração do mundo ao Imaculado Coração de Maria, solenemente efectuada por Pio XII em 1942.

Entre as paredes do seu quarto, a Alexandrina rece­berá multidões de pessoas que acolherá sempre sorrindo, não obstante os indizíveis e contínuos sofrimentos no corpo e no espírito.

O seu sorriso, tomado transparência do Céu, irradiação da Vida Divina, comoverá os corações das multidões que sairão daquele quarto, levando consigo a marca da mudança.

A 13 de Outubro de 1955, deu-se a passagem da Alexandrina da vida na terra à do Céu.

A 25 de Abril de 2004, a Igreja proclamou-a Beata para a glória de Deus e o júbilo de todos os seus devotos.

2 comentários:

JORGE disse...

Léo , primerio, te digo Boa Noite, pois agora são 21:40 de domingo, e Lí sobre a Beata Alexandrina, e me comovi ,muito com sua história, é incrível , como há (e espero que ainda hajam)pessoas que mesmo diante do maior sofrimento , conseguem tirar um pouco de sí para ser luz àqueles que sofrem. E ainda é maravilhoso ver, que Deus se manifesta de forma tão sublime , na vida deles...
Obrigada por suas postagens , que nos trazem conhecimento, reflexão sobre a palavra do Senhor! Paz e Bem!

JORGE disse...

Léo , cheguei a te ligar sobre a mãe de uma amiga nossa, que tentou suicídio ingerindo dois vidros de chumbinho,e que estava U.T.I do Waldemar de Alcântara?Pois é , a mãe dela está em casa sã e salva , sem sequelas. O médico disse-lhe assim:Se a Senhora acredita em milagres saiba que sua cura foi um , pois nunca tinha visto em toda minha carreira, alguém chegar no seu estado e sobreviver, e ainda sem sequelas...
Ela está morando temporariamente com a filha, essa foi a terceira tentativa de suicídio. Os possíveis motivos: o marido à deixou, ela tem uma filha que é homossexual...
Como havia te ligado e fique de retornar e não o fiz, estou escrevendo para te colocar à par de como as coisas andam. De toda forma agradeço teu acolhimento e peço desculpas por não ter retornado.