Membros do Blog Filhos da Misericórdia...participe também!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Santos Anjos da Guarda




A palavra "anjo" é derivada da palavra grega "angelos" que significa "mensageiro".
As primeiras descrições sobre anjos apareceram no Antigo Testamento. A menção mais antiga de um anjo aparece em Ur, cidade do Oriente Médio, há mais de 4.000 a.C.
Este dia é consagrado pela Igreja ao culto dos Santos Anjos da Guarda.
Deus, em sua misericórdia, atribui a cada homem um Anjo, que o acompanha em
todos os passos da vida, reza por ele, protege-o contra os perigos do corpo
e da alma.

A rigor, a memória litúrgica de hoje não pode se referir a “santo” no sentido de homens que nos são propostos como modelos de Igreja. Os anjos são puros espíritos, não são homens. Os anjos da guarda, também chamados de anjos custódios, são comemorados na liturgia desde o ano de 1508, quando o papa Leão X aprovou o ofício composto pelo franciscano João Colombi para a península ibérica.

Daí o culto litúrgico aos santos anjos da guarda se espalhou pelo mundo inteiro. A palavra anjo, que em português, tem também o equivalente Ângelo, usado como nome próprio, é oriunda do grego e significa “enviado”ou mensageiro divino. Já no Antigo Testamento os anjos aparecem repetidamente. No Novo Testamento também aparecem anjos, já anunciando o nascimento de João Batista, como também o nascimento de Jesus Cristo. Por ocasião do nascimento de Jesus, os anjos cantaram “Glória a Deus nas alturas”.

Muitas são as referências aos anjos no Novo Testamento. Mas o fundamento da crença comum de que cada pessoa tem um anjo da guarda tem seus fundamentos também na Bíblia. O salmo 90, que se refere ao futuro Messias, fala explicitamente que Deus mandou seus anjos guardar o Messias: “Em todos os seus passos, eles o sustentarão em suas mãos para que não tropece em alguma pedra”. Aliás, durante as tentações de Jesus, o demônio cita esse salmo para induzir Jesus a lançar-se do pináculo do templo.

Sendo Jesus Cristo o primogênito de toda a criatura, nosso irmão e modelo, por dedução cada pessoa deve ter o seu anjo da guarda. Jesus, certa vez, falando das crianças, disse: “Guardai-vos de menosprezar um só destes pequeninos, porque eu vos digo que seus anjos no céu contemplam sem cessar a face de meu Pai que está nos céus” (Mt 18,10).

Não se sabe o número de anjos que foram criados por Deus, mas a Escritura Sagrada deixa transparecer que o número é bastante grande, incalculável. Quanto à diversidade e categoria dos anjos, pode-se dizer que, nem todos possuem as mesmas características e, portanto, não pertencem à mesma categoria.
Os arcanjos são citados nas Escrituras Sagradas, são, pelo próprio termo, anjos de uma classe superior. estes livros sagrados falam de anjos, arcanjos, principados, potestades, virtudes, dominações, tronos, querubins e serafins. É justamente por isso que são contados nove coros ou graus na hierarquia dos anjos. No entanto, não se sabe ainda se tais nomes significam os vários níveis de perfeição ou diversos ofícios.
Em 3 de outubro de 1958, o Papa Pio XII disse: "Ontem festejamos o dia dos santos anjos. Não disse Jesus Cristo das crianças que sempre eram tão caras ao seu coração amoroso: 'Seus anjos contemplam sem cessar a face de meu Pai que está no Céu?.' E depois que crescessem, seus anjos teriam que abandoná-las? É claro que não! Ninguém é considerado tão pequeno e insignificante que não tivesse anjos para lhe proteger. Eles estão sempre vigilantes e vos guardam para que não vos afasteis de Cristo, vosso Senhor..."

Rezemos a cada dia, ao nosso Anjo da
Guarda, esta oração que é para mim uma das mais singelas e belas orações ao nosso bom protetor:

"Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador,
já que a ti me confiou a piedade divina, sempre me rege, guarda, governa e
ilumina. Amém".

2 comentários:

jeci disse...

eu li :D

33catolico disse...

Incluímos seu blog em nossa lista de favoritos, pedimos que nos ajudem em nosso trabalho de evangelização divulgando o nosso http://33catolico.blogspot.com desde já agradecemos.