Membros do Blog Filhos da Misericórdia...participe também!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Eis que Jesus está à porta,e bate.



É incrível a beleza de Jesus nesta imagem!Trata-se de quando Ele vem e bate à porta de nossos corações,convidando-nos a um Amor Misericordioso que superou até a Cruz,pois mesmo depois dela,que trouxe a remissão de nossos pecados em Cristo,Ele continua nos levando até ao seu Calvário,nos trazendo curas e nos chamando pelo nome.

Jesus,ao nos convidar,já tem em mente tudo projetado no seu imenso Amor. É um amor não constituído apenas de virtudes e alegrias,é um amor que nos faz entrar em nosso íntimo e reconhecer nossa pequenez diante de Sua grandeza. Um amor que faz brotar do nosso seio a mais terna esperança em Jesus.Um amor que supera,que espera e que perdoa.

Cabe a nós dizermos sim todos os dias,pois o nosso sim é uma comprovação para o Jesus permanecer em nós. Jesus rico apenas em amor, pois é no simples ar que O sentimos.

E quando o vazio parece se aproximar, olhemos apenas para Jesus,pois sofrer apenas é muito diferente que sofrer COM JESUS.Lembrar que todas nossas misérias já foram sofridas por Jesus no Calvário aquieta a alma,pois mesmo já tendo morrido por nós,Ele continua aqui,dentro de nossos corações.

Jesus que quer dar-nos um coração semellhante ao Seu,não apenas sofre conosco,mas olha-nos com um semblante de quem passou por tudo aquilo,e dores até mais profundas. Jesus é o melhor ouvinte e amigo, sente saudades e também já chorou. O resto é conseqüência do Seu Amor e de Sua Misericórdia. Eis que

Jesus bate à porta. Resta,livre e diariamente,abri-la.

Um comentário:

F.E. Adriano Pontes disse...

Sempre achei interessante essa imagem por causa de uma coisa simples mas que também é uma grande verdade: a porta não tem maçaneta por fora!

Assim é o nosso coração! Quando uma pessoa se aproxima para se tornar nosso amigo(a), ela só o conseguirá se abrirmos o nosso coração para ela. E não é só porque Jesus é divino que ele também não seja humano a ponto de chegar e bater na porta do nosso coração esperando a nossa amizade.

Nisto está nossa liberdade: a escolha de abrir ou não essa porta, em especial para o Cristo. Aliás, quando percebemos que Cristo está no próximo, ai há todo um sentido especial, pois temos a chance de concretamente abrir essa porta e desabafar para um amigo, ou mesmo de dar um conselho para um amigo que lho abriu a porta. Isso é ser comunidade, isso é ser Igreja!

Um abraço, Deus abençoe!