Membros do Blog Filhos da Misericórdia...participe também!

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Saudade sim, distantes jamais...Jesus é o laço que nos une.: A AMIZADE EM DEUS






Como é dificil quando amigos queridos estão longe de nós.Mas como é bom saber que essa distância é somente do corpo, mas o coração está sempre perto daqueles que amamos. Da mesma forma que o céu, mesmo tão distante do mar o toca na linha do horizonte, assim acontece entre as pessoas que se amam. Porém, mesmo distantes, o simples fato de sabermos que elas existem já é o suficiente para sermos felizes

Para os amigos não existem fronteiras nem distâncias que os separe. Eles estão sempre ligados pelo laço do amor e da amizade que os une. “Depois de algum tempo você aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas distâncias e o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida” (William Shakespeare).

Portanto, os amigos sempre suportam a distância, o tempo e até mesmo a falta de comunicação. Porque eles estão tatuados para sempre em nossos corações. Por isso, jamais esquecemos suas palavras, seus gestos, seus testemunhos. Com freqüência lembramos cada detalhe dos momentos vividos juntos e não raras vezes as lágrimas são inevitáveis.

É neste momento que a saudade invade o nosso ser, tomando conta de nós para nos recordar que é, sobretudo na ausência, que precisamos testemunhar tudo o que vimos e ouvimos. É a dor da ausência que nos ensina a valorizar e a ruminar cada fragmento de uma relação de amor.

A solidão é importante no processo de libertação, ela proporciona o encontro pessoal com Cristo. O deserto é o lugar santo onde a espiritualidade e o mistério se abraçam.E a oração é então uma ponte que nos liga a quem amamos.

Portanto, pela solidão alcançamos a comunhão com Deus, pois ela é um convite pessoal do Pai para estarmos a sós com Ele. Os apóstolos custaram a entender isso e não queriam aceitar o fato de Jesus tê-los de deixar. Nós não somos diferentes! Ele é o amigo das nossas amizades...o grande promotor e unificador dos amigos, por isso sem Ele a amizade,por maior que seja , é incompleta.

Quando nos deparamos com a realidade da ausência, custamos a dissipar as neves que não nos permitem enxergar além de nós mesmos, o coração fica irrequieto e não somos capazes ao menos de reconhecer a presença de Deus, que se manifesta nos detalhes da vida, principalmente por meio das pessoas que estão ao nosso redor. Entretanto, a dor da separação precisa ser superada pela certeza do reencontro.

Diante de tudo isso, nossa atitude deve ser sempre de gratidão a Deus pelos amigos que temos, pois na alegria ou na tristeza, na saúde ou na doença, perto ou longe, eles sempre serão a mais bela tradução do amor. “É maravilhoso receber demonstrações de boa amizade, mas que seja em todas as circunstâncias, e não somente quando estou convosco” (Gálatas 4,18).

Desse modo, repitamos hoje nós as palavras de Rute: “O Senhor trate-me com todo o rigor se outra coisa, a não ser a morte, separar-me de ti!”(Rute 1,17) e aprendamos a cada dia a conviver com a ausência necessária.

Dedicado a meus amigos e afilhados,Mixa e Rafa...AMO VCS

Um comentário:

Michelle disse...

Vc sempre se supera nosso querido amigo!! E expressou da forma mais clara os verdadeiros sentimentos que exitem em nós hj. A certeza dos verdadeiros amigos... aqueles que mesmo com a distancia sao presentes em nossa vida assim como o céu que toca o mar!!
Não há distancias para o amor... nunca houve!! E estamos vivendo diariamente esse milagre!!
Amamos vc!!
Obrigada pelo eterno carinho e cuidado!!
Bjus
Mixa e Rafa